Depoimentos

Showcase

10 RAZÕES PARA DANÇAR COM O DANCEPILLS

1. FICAR MAIS SAUDÁVEL

Como outros exercícios aeróbicos, a dança melhora o condicionamento físico, pois, com os movimentos em sequência, promove o fortalecimento dos músculos e a queima de gordura. Além disso, estimula a circulação sanguínea e o funcionamento do coração e do pulmão, benefícios que contribuem para a saúde do corpo.

 

2. PRATICAR EM CASA

Escolha um cômodo amplo ou com poucos móveis, que lhe dê liberdade de movimento e onde não haja risco de ser interrompido. Caso não tenha um cômodo amplo, afasta os móveis e dance!

3. ATENDER A DEMANDAS ESPECÍFICAS

Cada ritmo tem os próprios benefícios e combina mais com a preferência do praticante. Quem quer gastar calorias e procura um ritmo mais agitado pode optar pelo DanceMix. Para os iniciantes o Nível Básico é uma ótima opção, pois possuem instruções simples.

4. CUIDAR DA MENTE

A dança contribui para a melhora das nossas funções cognitivas como memória, atenção e aprendizado, pois ajuda na criação, no nosso cérebro, de novas interações entre neurônios e outras células do corpo. "Em alguns casos, a prática pode retardar ou até mesmo prevenir o desenvolvimento do Alzheimer", diz a neurologista Aline Kanashiro.

5. APRIMORAR CAPACIDADES MOTORAS

Equilíbrio, agilidade e coordenação são outras funções que a dança exercita - e, assim, ajuda a aprimorar "Dançar estimula  o cérebro, pois exige o aprendizado de novos passos e a atenção à mudança de movimentos e às variações rítmicas da música", diz a pesquisadora Marília Velardi, da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH), da USP.

6. SAIR DE DENTRO DE SI

Exprimimos nosso mundo interior também pelos movimentos. Ao mesmo tempo, ao dançar e ouvir a música ou mesmo o silêncio, sentimos diferentes emoções. Suavidade, leveza, tensão, por exemplo, são tanto expressadas quanto sentidas na dança e segundo a psiquiatra Gabriela Baldisserotto, a dança pode resgatar boas memórias.

7. PRESERVAR A SAÚDE EMOCIONAL

Os hormônios do prazer e da felicidade - dopamina e serotonina - respectivamente - agem no cérebro quando dançamos. Assim, dançar é uma forma de promover o bem-estar mental e emocional, funcionando também como uma terapia para pessoas que sofrem com sintomas da depressão e transtorno de ansiedade.

8. ACREDITAR MAIS EM SI MESMA

Engana-se quem pensa que, para dançar, é necessário um dom. Praticando é possível aprender qualquer ritmo! Dominar um novo movimento tem sabor de conquista. Por isso e por ensinar a lidar com o medo de tentar e errar, a dança eleva a autoestima e a autoconfiança de quem a pratica. E, pelos mesmos motivos, pode ser uma forma de trabalhar a timidez.

 

9. UMA COMUNIDADE PRA VOCÊ INTERAGIR

Quando feita coletivamente, a dança contribui para a socialização e para a criação de novos relacionamentos. Reunido com o mesmo objetivo, ainda que virtualmente, um grupo se sente mais unido. E também, pela tela do celular ou computador, tanto faz, a dança é uma atividade que nos abre à convivência e nos dá oportunidade de conhecer melhor outras pessoas.

10. DESPERTAR-SE PARA OUTRAS CULTURAS

Engajar-se em um novo estilo ou conhecer sua própria dança vai além de aprender novos passos; envolve se relacionar com a história e as origens dos movimentos, da música, das roupas e dos rituais de cada prática. Não é raro que passemos a nos interessar por outros aspectos trazidos pelos diferentes tipos de dança. É enriquecedor!

Fale Conosco!!