Reprogramando sua Saúde Mental e Emocional


Manias, ações que se repetem com regularidade, crenças limitantes. Hábitos.


Regidos pela mente inconsciente, os hábitos são ações e/ou pensamentos que já estão automatizados, ou seja, são aquelas coisas que fazemos que nem nos damos conta, não precisamos mais raciocinar para que elas aconteçam, pois uma programação mental foi realizada com sucesso.


Porém, em algum nível, todos queremos modificar hábitos que consomem nossa energia e emoções, que tiram nosso potencial de atingir uma alta performance e/ou ter um estilo de vida de bem-estar e leveza.


Desautomatização de Hábitos, você já ouviu falar?


Todos concordam que precisamos ter hábitos que garantam o bom funcionamento da nossa mente, pois o modo como esta funciona, afeta nossa saúde e produtividade. Mas para que possamos entender a desautomatização, preciso explicar um pouco sobre como funciona a internalização e a tradução de informações que nos atravessam, não podendo deixar de fora uma abordagem rápida sobre a mente e o movimento.


A Educação Somática, a qual se alicerça em 3 pilares: a arte, a saúde e a educação pressupõe que o corpo não está separado da mente, ambos caminham juntos na elaboração de estados físicos, mentais e emocionais que regem nossas ações cotidianas. O movimento e as ações corporais ocupam este espaço quando falamos de conexão corpo-mente, pois elaboram, através do aparelho sensório-motor, sensações e percepções mentais e emocionais que percorrem nosso sistema nervoso.


A informação é processada pela mente, compreendida e sentida pelo coração e transformada em ação pelo corpo. Assim, o movimento quando trabalhado junto ao pensamento, traz à tona emoções indesejadas que por muitas vezes bloqueamos, essas emoções acabam por gerar conflitos entre o real e o imaginário, criando crenças limitantes que vão consumindo nossa saúde mental e emocional ao longo da vida.



Os hábitos, portanto, configuram um estilo de vida, quem somos nós, através de nosso corpo e nossas ações. Somos o espelho de nossa mente inconsciente e podemos facilmente desautomatizar esses hábitos através da tomada de consciência do corpo, dos 5 sentidos, do pensamento que é movimento e vice-versa. Podemos escolher continuar vibrando em uma frquência baixa, com hábitos ruins ou nos posicionar para uma tomada de ação, com mais autonomia e poder de escolha, elevando nossa energia.


E ENTÃO, COMO DESAUTOMATIZAR?


Vou te dar 4 passos simples, começando com pouco, para conseguir muito.


1. Diminuir o Stress

Na medida exata, o stress é benéfico, ele é uma reposta natural do seu corpo que te ajuda a lidar com desafios ou perigos, permitindo reações rápidas. Porém, o stress prolongado é o vilão da saúde mental e emocional, e para controlar essa taxa, você pode:


- Ler um livro para sair um pouco das redes sociais

- Fazer 1 hora de exercícios 3x na semana, ou 20 minutos todos os dias

- Cuidar da qualidade do seu sono, dormindo cedo para acordar cedo e com mais disposição

- Não usar o celular ao acordar, antes de dormir, ou ao mesmo tempo que estiver em uma tarefa

- Para cada 2 horas de trabalho, fazer 20 minutos de pausa

- Nas pausas: olhe pela janela, alongue-se, tome um café, um banho, coma algo saudável, se movimente!


Poderia te dar uma lista infinita de dicas, mas o mais importante é você estar consciente do que seu corpo e sua mente precisam para manter seu stress e energia em dia, atingindo o foco e a alta performance tão desejados hoje em dia.


2. Eliminar Gatilhos

Identifique a causa de sua baixa de energia ou situações de caos. Vou dar exemplos de possíveis gatilhos que embaralham a sua rotina de trabalho:


- Notificação de celular: coloque-o no silencioso ao fazer algo que precisará de foco, e para sempre, elimine TODAS as notificações dos aplicativos. Você nem imagina como isso é simples e como vai fazer diferença na sua produtividade!

- Pote de bala e de chocolate em cima da mesa de trabalho: no way! Nunca! O doce acelera os seus batimentos cardíacos e pode causar uma certa ansiedade durante a execução de suas tarefas, sem contar os outros malefícios que o açucar traz

- Trabalho e TV ligada não combinam! Sua mente, sem você perceber, está captando milhares de estímulos e informações que, na maioria das vezes, são lixo para o seu HD. Cuide do seu silêncio interno e externo.

- Não pegue o celular ao acordar e antes de dormir! Tenha pelo menos 1 hora livre de problemas e gatilhos que podem acabar com sua energia logo cedo e pilhar seus pensamentos antes do sono.


Em resumo, tudo é estímulo para a automatização de hábitos e a manutenção de sua saúde mental e emocional.


3. Trocar Ruim por Bom

Saiba trocar hábitos ruins por bons, você vai compreender o que te impede de ter uma melhor saúde percebendo seu corpo e sua mente, tendo consciência do que você pensa, do que você sente, entendendo quais são seus padrões de ação. Exemplos:

- Trocar o doce por uma fruta na sobremesa ou nas pausas

- Ao invés de checar o celular logo cedo e antes de dormir, se dê 5 minutos para espreguiçar seu corpo ou mesmo alongar, respire profundamente e perceba seu corpo

- Abra a janela e sinta como está o tempo e como seu corpo está reagindo aquele novo dia

- Medite e se movimente livremente pela manhã ou ao final da rotina de trabalho

- Antes de dormir baixe a luz do ambiente


E por último, mas não menos importante...


4. Tenha um Motivo

Responda todos os dias a pergunta: por quê preciso transformar meus hábitos?


QUAL O MEU MOTIVO HOJE?


Você precisa encontrar o motivo de suas ações, o porque de se levantar da cama dia após dia e querer ser um ser humano melhor, para você e para o mundo. Você precisa transformar seu estilo de vida!


A reprogramação mental e emocional não começa na mente e nem no coração, mas sim dentro de você com um simples verbo: AMOR, que é uma ação e não um sentimento. Amor próprio, consciência e escuta de si e dos seus hábitos diários, ser e não estar, praticar seu poder escolha, desautomatizar o que não funciona mais na sua rotina, isso pode ser desde um hábito de alimentação ou sono, até sua profissão e sua carreira.


Reprogramar sua saúde é saber qual o seu propósito! Parece idiota (e desculpa a palavra), mas olhar para dentro, escutar seu corpo e seus pensamentos, desautomatizar hábitos, são bases para uma aprendizagem autodigirida, a coragem para enfrentar novos desafios e o desenvolvimento de novas habilidades. É como dizia meu mestre:


"Por isso digo que é preciso desestruturar o corpo, sem essa desestruturação não surge nada de novo.

Se o corpo não estiver acordado é impossível aprender seja o que for".

Klauss Vianna


Boa semana com uma nova reprogramação!

Dani Greco

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo